ORGANISMOS ASSOCIADOS

Aves
Aves como pica-paus, chapins, corujas ou trepadeiras são facilmente encontradas em árvores de porte elevado ou nos seus microhabitats, tanto a alimentarem-se como a usarem-nos como abrigo.
Mamíferos
Muitas espécies de mamíferos podem ser encontradas nos
microhabitats de árvores.
Roedores, morcegos e até
carnívoros podem ser
encontrados nestas árvores, principalmente  aproveitando-as para se abrigarem.
Anfíbios e répteis
Quando chegam as estações mais frias, estes seres-vivos procuram locais com condições perfeitas para hibernar. No entanto nas alturas mais quentes, também precisam de locais para arrefecer.
Cavidades de árvores, que mantêm a temperatura e humidade estáveis durante todo o ano são assim os locais ideais para estes organismos.
Salamandras, tritões, sapos, cobras e lagartos são facilmente encontrados nestas árvores.
Invertebrados
Um grande número de insetos, aranhas e outros invertebrados necessitam diretamente destes microhabitats para sobreviver. 
Podem usá-los para se alimentar (por exemplo da madeira em decomposição), para predarem outros invertebrados, para se reproduzirem
ou até habitar.
 
A vaca-loura, o maior escaravelho
da Europa, é uma das espécies
que depende destas árvores.
Fungos
Normalmente conhecemo-los pelos cogumelos que criam. No entanto são um grupo extremamente diverso e muito importante na vida e morte das árvores. 
O seu principal papel na natureza é de decompor a matéria orgânica, devolvendo todos os nutrientes que estão aglomerados nas árvores
aos solos.
São dos principais responsáveis
pela criação de alguns dos
microhabitats em árvores.
Plantas
Muitas plantas usam as árvores de porte elevado como suporte para o seu crescimento. Exemplo disso são as heras ou fetos e algumas espécies em particular só se conseguem mesmo desenvolver em determinadas espécies de árvores.
Musgos e Líquenes
São conjuntos de organismos que funcionam em parceria para sobreviver.
Podem ser encontrados em árvores de interesse ecológico, principalmente na sua superfície.
O facto de terem diversas formas, permite-lhes acumular bastante humidade à sua
superfície e são perfeitos
habitats para invertebrados.
Diversidade
Estima-se que 30% dos seres vivos que vivem nas florestas dependem de madeira morta de árvores vivas ou mortas para sobreviver. 
Nota-se assim que, de facto, uma grande parte dos seres-vivos que vemos no nosso dia-a-dia usam estes microhabitats para se refugiar e sobreviver.
Cabe-nos a nós ajudar a protegê-los.
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now